Design, sociedade e academia: uma trajetória de sucesso de um ex-aluno da Universidade FUMEC

Uma das grandes qualidades do Design é a sua gama de opções profissionais. Existem centenas de possibilidades quanto à carreira, e ainda campos e mais campos específicos. Mas, uma possibilidade que não é tão explorada quanto às outras surgiu na vida de um ex-aluno durante o início do curso. Hoje, ele nos conta mais sobre sua área: a pesquisa acadêmica.

Luiz Lagares defendendo sua dissertação

 

Luiz Lagares, 35 anos, formou-se em 2013 em Design Gráfico na FUMEC. Hoje, defende sua dissertação de mestrado na PUC-RJ. “O Design é a minha segunda graduação, portanto quando iniciei o curso eu já estava aberto a novas possibilidades”, conta Luiz. Seu interesse pela área acadêmica começou quando, no quarto período, fez uma disciplina optativa sobre Design e Artesanato, seguida de um projeto de pesquisa e extensão universitária com o mesmo tema. Para quem deseja seguir esse caminho, Luiz aconselha a se envolver também com projetos de extensão e pesquisa “pois neles você convive mais de perto com os professores e com rotinas da vida acadêmica, como, por exemplo, escrever artigos científicos, participar de simpósios e congressos”.  Sua pesquisa está dentro da área de Design e Sociedade, o mesmo tema que despertou seu interesse logo no início da graduação: “são estudos que englobam as várias interfaces do Design com a Tecnologia, a Arte, as Ciências Humanas e Sociais, com destaque para as influências recebidas e as consequências da prática do designer para a cultura, a sociedade e o meio ambiente”, conta.

Para Luiz, a área acadêmica do Design ainda está em desenvolvimento, por falta de interesse dos próprios designers e das instituições. “No censo feito pela ADG (Associação de Design Gráfico) em 2012, só 0,6% dos designers brasileiros possuem pós-graduação Stricto Sensu (Mestrado e Doutorado), ou seja, há um caminho grande a se trilhar”, esclarece. Ainda assim, a forma de pensar do designer é única dentro da metodologia acadêmica, portanto, apesar de ser um campo ainda pouco explorado, existem cursos, bolsas e bibliografias em abundância. “Aprendemos a desenhar possibilidades diversas para um mesmo ponto”, conta Luiz sobre a metodologia de projeto que aprendeu na FUMEC e aplica até hoje em seus estudos.

Luiz e sua banca avaliadora

Para o futuro, ele pretende seguir estudando: “ainda há muito que conquistar. No meio do ano já participo do processo seletivo para o doutorado e espero que tudo corra bem. Além disso, pretendo lecionar em um curso de Design ainda esse ano. Os planos são muitos, agora é buscar realizá-los”.

     Nota: Luiz já defendeu sua dissertação e chamou a professora Juliana Pontes para fazer parte da banca.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s